Home / Dicas e Tutoriais / O Compiz Não Morreu – Conheça o Compiz-Reloaded e Seus Efeitos Fantásticos

O Compiz Não Morreu – Conheça o Compiz-Reloaded e Seus Efeitos Fantásticos

Se você é meio velhinho no mundo do Linux como eu, talvez você conheça um pouco sobre o compiz.

Compiz foi um dos primeiros gerenciadores de janelas 3D para o servidor de janela X, onde foi usada aceleração OpenGL. O gerenciador permite que as janelas tenham efeitos visuais, como animações ao minimizar e uma área de trabalho em forma de cubo. Compiz segue os padrões do ICCCM e por isso pode ser usado no lugar do Metacity do GNOME ou do KWin do KDE. Foi lançado pela Novell em janeiro de 2006. Após algum tempo, o Compiz absorveu o projeto descontinuado conhecido como Beryl, e os dois projetos foram agrupados em 2007, formando o Compiz Fusion.

Ícone do Compiz-Fusion (junção dos projetos Beryl e Compiz)

Ele continua muito popular até hoje e muito usado em algumas distribuições Linux que usam especialmente o Gnome, porém sem mais o “glamour de outrora”.

Enquanto o projeto estava ativo e funcional, as opções de efeitos do Compiz podiam ser gerenciadas com um painel de controle muito completo e repleto de todo tipo de configuração para cada ação no Desktop que você imaginar. Se tratava do “CompizConfig Settings Manager”, ou apenas ccsm. Com a instalação dele e de alguns plugins adicionais, você poderia ter efeitos lindos como o famoso “Cubo no Desktop”, queimar a janela quando fechada, chuva, neve e etc.

Mas infelizmente, apesar do Compiz ainda fazer parte de muitas distros o projeto Compiz-Fusion foi encerrado deixando muitos órfãos do Desktop mais bonito, prático e descolado que já existiu.

“Piada velha” 😛

Mas…para a nossa alegria, um novo projeto foi criado para retomar a disponibilização dos pacotes, como o ccsm e plugins, (e eu torço para que ele se torne um Flatpak ou Snap em breve). Página do projeto.

Mas por enquanto eu consegui apenas instalá-lo no Debian 9 Strech, justamente por questões de dependências que ele usa ou bibliotecas estarem na mesma versão que ele precisa. Tentei instalá-lo no Ubuntu 18.04, Deepin (que é baseado em Debian), no Manjaro, e não funcionou mesmo, apenas no Debian mesmo. Também há limitações de ambiente Desktop em que ele rodou. Mesmo no Debian, testei no Mate, Cinnamon, Gnome e KDE e não funcionou neles, mas funcionou perfeitamente no Xfce e no Lxde, que são dois ambientes levíssimos. Se você não tem o Debian, baixe a ISO aqui. Eu instalei o Debian em uma máquina virtual.

Abaixo um vídeo sobre o Compiz-Reloaded configurado recentemente.

O processo de instalação é bem simples e o que dá um pouco de trabalho é configurar os efeitos que você deseja para o seu deskop, o que eu considero um trabalho muito gostoso de fazer.

Instalação

Como eu disse a instalação é simples e deve ser feita no Debian. Vamos aos passos:
Abra seu terminal e faça login como root (usando o comando “su -“). Depois copie, cole e rode os 6 comandos abaixo rodando um a um.

echo 'deb http://download.opensuse.org/repositories/home:/stevenpusser:/compiz-reloaded/Debian_9.0/ /' > /etc/apt/sources.list.d/compiz-reloaded.list
rm -f Release.key
wget -nv http://download.opensuse.org/repositories/home:stevenpusser:compiz-reloaded/Debian_9.0/Release.key -O Release.key
apt-key add - < Release.key
apt-get update
apt-get install compiz

O mais legal do projeto é que quando você instala o compiz com o último comando ele instala todos os itens do compiz, como o ccsm, os plugins padrão e diversos plugins-extra que são legais demais.

Configuração

Eis a parte mais divertida do post. Iremos agora habilitar e configurar os efeitos mais populares, tais como o cubo da área de trabalho, as janelas gelatinosas, a queima da janela quando fechada e a lâmpada mágica quando minimizada, vamos lá?!

Para começarmos, vamos abrir o aplicativo “fusion-icon”, o que imediatamente mudará o gestor de janelas do seu ambiente para o Compiz. Neste ponto a tela dará uma piscada e quando voltar o Compiz vai estar ativo. Você o reconhecerá pelo tema da barra de título das janelas que será um vermelho translúcido e mais estreito que é o tema padrão do Emerald.

Geralmente o ícone do fusion-icon é assim.

Agora que o compiz está carregado basta configurarmos os efeitos.

Você pode através do menu procurar o item Configurações do Compiz, ou apenas clicar com o botão direito do mouse sobre o ícone do fusion-icon na bandeja e escolher a opção “Settings Manager”. Isto abrirá imediatamente o ccsm e agora vamos começar a configurar.

1 – Em “Geral > Definições do Ecrã > Filtro de Textura”, escolha a opção “Melhor” para que a qualidade dos efeitos sejam bonitos.

2 – Desabilite o Desktop Wall (faremos isso pois iremos habilitar o cubo e de qualquer forma ao habilitar o cubo ele pedirá que o Desktop Wall seja desabilitado). Desabilite também o “Efeito ao minimizar” (pois definiremos outro).

3 – Habilite em “Carregamento de Imagens” as opções “JPeg” e “Png”.

4 – Habilites “Animações“, “Add-On Animações” e “Animations Plus”. Entre no plugin Animações e na última aba “Definições de Efeitos“, marque a primeira caixa de seleção “Animações aleatórias para os efeitos“. Feito isso, vá até a aba Minimizar e escolha a opção “Lâmpada Mágica“. Depois vá até a aba “Fechar” e marque apenas a caixa “Queimar“, e então clique duas vezes sobre cada um dos três atributos do efeito (zoom e desvanecimento) e mude o campo “duração” para o valor 500. Se desejar faça o mesmo para o efeito de lâmpada mágica para que ela fique mais lenta.

Isso que acabamos de fazer acima foi apenas habilitar as animações para abertura e fechamento de janelas de forma a ficar aleatório exceto em caso de minimização que ele fará o efeito de lâmpada mágica e quando fechar será sempre o efeito queimar, e acontecerá um pouco mais lentamente. Se você deseja que seja realmente aleatório, basta desmarcar os efeitos Queimar e Lâmpada mágica.

5 – Habilite “Janelas Gelatinosas”. Isso dará um “tcham” na movimentação das janelas. Experimente mover uma janela para ver.

6 – Cubo da Área de Trabalho: É comum no Linux termos mais de um espaço de trabalho, geralmente os usuários usam 2 ou mais. E o cubo é uma animação que pode ser ativada para quando o usuário estiver trocando de Área de Trabalho. Então por padrão ao instalar o Compiz-reloaded ele criará 4 áreas de trabalho, uma para cada lado do Cubo.

Habilite os seguintes itens: Cubo da Área de Trabalho, Girar Cubo, Janelas 3D. Depois de habilitados entre no item Cubo da Área de Trabalho e na última aba “Cubo transparente“, mude o valor para 10.000. Depois vá em Aparência e abra o menu Skydome, e então escolha uma imagem de fundo do cubo, o famoso skydome. Se você não tem nenhuma baixe algumas em Gnome-look e então selecione-a e marque as duas opções “Skydome” e “Animar Skydome“. As imagens abaixo mostram como fazer.

Explicando estas duas opções, se a imagem que você baixou for uma imagem panorâmica, então você poderá circular de forma 3D dentro da imagem com o cubo. Se você não está usando uma imagem panorâmica (skydome), então não marque as 2 opções pois a imagem ficaria distorcida.

Faça o teste de habilitar o cubo segurando Ctrl+Alt e clicando com o mouse e movimentando.

Dica: Para que o cubo esteja um pouco mais afastado durante a animação basta ir em “Girar Cubo > Zoom” e mudar o valor para uns 0.3000.

7 – Se desejar habilite animações para ocorrerem dentro do cubo. Entre as animações disponíveis temos o “Earth” (mostra uma imagem do planeta Terra em tempo real dentro do cubo), “Cube Snow Globe” (mostra uma decoração de boneco de neve dentro do cubo) ou o “Engrenagens” (mostra engrenagens dentro do cubo, ou o meu favorito o “Atlantis” que mostra um aquário dentro do cubo. Lembrando que habilite um só de cada vez e não mais de um simultaneamente.

Outros efeitos bacanas são o efeito “Água” que você pode habilitar pingos de chuva no seu desktop com a tecla Shift+F9, Shift+F8 para ligar o limpador de para-brisas. O “Alternador shift” que pode ser acionado com as teclas (Super+Tab) ou o “Alternador em Anel“. O cubo mesmo pode ser mudado através do item “Reflexão e Deformação do Cubo” para para ter uma reflexo abaixo dele, capas em cima e em baixo, configurar a distância da tela ou ser mudado em um cilindro ou uma esfera como vemos abaixo, enfim, temos dezenas de opções.

Cilindro

Atlantis

Isso cobre os efeitos mais populares e básicos do Compiz. Agora basta usar sua área de trabalho da forma mais legal que você já viu.

Claro que o Compiz é muito mais do que apenas efeitos na sua Área de trabalho, muitos recursos de produtividade que vemos hoje em dia já estavam disponíveis no Compiz uma década atrás. O mais legal é a liberdade que ele lhe dá de ativar, configurar e usar o que desejar e do jeito que desejar.

Abraços,

Cleuber

About cleuberadmin

Cleuber Silva Hashimoto. Administrador

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

O Que o Linux Deepin Tem Que os Outros Não Tem?

Fala aí galera! Foi lançada dia ...