Home / Dicas e Tutoriais / Conceitos de Storage do Microsoft Azure
blob

Conceitos de Storage do Microsoft Azure

HPStoreServ7450

Quando pensamos sobre Storage, normalmente visualizamos discos rígidos em servidores em algum tipo de empresa de armazenamento ou um aparelho hiper-convergente que suporta uma única empresa no sentido de cumprir os requisitos de capacidade de armazenamento, desempenho, integridade e recuperação. Appliances de Storage internos para empresas podem se parecer como o da imagem ao lado.

Mas hoje vou falar mais um pouco de uma plataforma que oferece isso na nuvem.

Trata-se do Microsoft Azure. E um dos produtos que faz parte da família do Microsoft Azure, é o Azure Storage. Mas para falar sobre o Azure Storage, precisamos mudar ligeiramente a perspectiva de storage. Sim, de local para a nuvem!

Saiba mais sobre o Azure:

azure-services

Sobre o Azure Storage

Azure Storage é verdadeiramente uma solução de armazenamento em escala web, suportando mais de 50 trilhões de objetos, e isso é muito!

Para entender melhor o Azure Storage precisamos entender como tudo se encaixa. Quando você tem uma nuvem multi-alocada, ou seja com espaços múltiplos para acessos diferentes com permissões diferentes, você precisa de uma forma de garantir que esses acessos poderão ser criados e gerenciados com facilidade. Esta é o uma das características fundamentais do Azure Storage. Isto é feito por meio de contas internas que criamos dentro do Azure chamadas de “Azure Storage Accounts”, ou traduzido Contas de Armazenamento do Azure.

Portal

Acessando o Microsoft Azure e poderá criar uma conta gratuitamente, ganhar R$ 750,00 em créditos para começar a testar, e depois que tiver consumido este crédito você ainda poderá usar os alguns serviços gratuitos ou se quiser poderá contratar para sua emrpesa.

Através do portal online do Azure portal.azure.com é possível criar e gerenciar uma grande gama de recursos, como criar máquinas virtuais, banco de dados e etc, porém hoje irei falar apenas da parte de Armazenamento, ou seja do item “Contas de Armazenamento”. Na imagem abaixo, estou navegando no item “Máquinas virtuais”, mas repare o item “Contas de armazenamento” mais abaixo.

azure portal3

Conta de Armazenamento do Azure

Uma conta de armazenamento Azure é a porta de entrada para acessar o armazenamento em Azure. Quando criada, recebe um espaço, que está ligada ao tipo de armazenamento você irá usar. Isso, então, por sua vez, gera os valores que serão contabilizados para o seu faturamento de armazenamento, que é baseada em torno de quatro fatores:

  1. A Utilização do Armazenamento
  2. Replicação de dados
  3. Ler e Gravar operações
  4. Dados transferidos para outras regiões Azure

Uma vez que você contratou o Windows Azure e recebeu sua conta de acesso ao portal, você poderá usar sua conta acessar o portal e criar diversos serviços que quiser utilizar, inclusive a Conta de armazenamento, e a cobrança virá para você de acordo com o tipo de serviço que você criou e configurou, o quanto de dados utilizou, replicação, operações de leitura, gravação, e transferências de dados. Também existem modelos de contratação do Azure que você paga primeiro e utiliza depois, como um modelo “pré-pago”.

É importante conhecer os tipos de contratação e cobrança com o revendedor autorizado para saber mais sobre esses modelos.

Tipos Azure armazenamento

Agora que sabemos que o ponto de partida é uma conta de armazenamento Azure, que tipos de armazenamento pode Azure oferece? Estes são divididos em quatro áreas que são Blob, Tabela, Fila e Arquivo.

azure-storage-account

Blob Storage

Blob é o nome dado ao custo efetivo de armazenamento da Microsoft. É usada para armazenar grandes quantidades de dados não estruturados, por exemplo:

  • Azure VM Hard Drives
  • Documentos
  • Arquivos de mídia
  • Arquivos de Backup

Então é o tipo de armazenamento perfeito para arquivos de backup, mídia e outros que não serão acessados com tanta frequência.

Blobs são subdivididos em diferentes categorias, e isso é feito para garantir que o armazenamento será otimizado para diferentes cargas de trabalho.

azure-blob-storage

Exemplo de Um Blob com arquivos que fica dentro de um Container que fica dentro de uma Storage Account.

blob

Table Storage (Armazenamento de Tabelas)

Armazenamento de tabela é fornecida por NoSQL da Microsoft, que é uma escala distribuída para fora da loja. Essencialmente é um repositório de metadados que é capturado e, em seguida, precisa ser acessados rapidamente. Exemplos de utilização para Storage Table é mostrado no diagrama abaixo.

azure-table-storage

 

Queue Storage (Fila)

Fila de armazenamento é essencialmente uma solução de mensagens confiável, que passa informações entre diferentes níveis de um aplicativo.

azure-queue-storage

Quando é segurado na fila, o dado é mantido até que seja aprovada “uma forma síncrona” para a aplicação. Exemplos de utilização para armazenamento de filas são:

  • A comunicação entre sites e aplicações
  • Comunicações híbridas entre no local e aplicações Azure

Armazenamento de Arquivo

Este é como um servidor de arquivos que poderá ser acessado com frequência.
É como se fosse um servidor de arquivos local (só que na nuvem) e usa o protocolo SMB tradicional 2.1/3.0, usados para compartilhar e acessar, por exemplo \\meu-servidor\arquivos-do-cliente-X\. O acesso ao compartilhamento de arquivos pode ser concedido a partir de realizar no local que irá acessá-lo, rodando um comando “net use” com a chave de armazenamento, como neste exemplo fictício:

net use z:\\arquivos-minha-empresa.file.core.windows.net\cliente-X /u:conta-do-cliente m1G1Xatnb9NgzEjCrx1gBtQ/xpyFR4N71i6imkt38VvKCWB2bK9X ==

Ou seja, você cria um Armazenamento de Arquivos do Azure – Storage Files, e pode compartilhá-lo como um share de rede tradicional e montar esse compartilhamento na máquina que desejar com o nome da conta e chave de acesso.

Este pode então ser adicionado a uma política de grupo por meio de um script de login para os usuários de algum departamento, por exemplo. Ou um aplicativo também poderia acessar o compartilhamento de arquivo usando a “REST API”.

Meu entendimento é que os compartilhamentos usando SMB 3.0 fornecem criptografia, mas não “Controle de Acesso Baseado em Regra” (RBAC -Role Based Access Control) via Active Directory Users & Groups.

Armazenamento Redundante

Suponhamos que você tenha mudado seu armazenamento local para Azure, mas como ter certeza de que os dados estão disponíveis? Bem Azure oferece o conceito de armazenamento de redundância, que é dividido em quatro áreas, que são:

  • Localmente Redundante Storage (LRS)
  • Zona Redundante de Storage (ZRS)
  • Geo Redundante Storage (GRS)
  • Leitura de Acesso Geo Redundante (RA_GRS)

1 – Localmente Redundante Storage (LRS)

Os dados são mantidos dentro do mesmo Data Center, no entanto, é replicado três vezes. Cada réplica fica dentro de uma domínios de falhas e atualização separada. Este utiliza o mesmo conceito de Conjuntos de Disponibilidade, mas para armazenamento.

Obs. Conjunto de Disponibilidade em suma é quando você tem máquinas virtuais em conjunto no mesmo local, para que se uma precisar ser reiniciada, por exemplo, o serviço continue disponível por meio de outra máquina do conjunto. E também pode ser usada para fornecer Load Balance, ou seja, dividir a carga de acesso e processamento de um servidor entre todos os servidores do conjunto configurado. Isso permite à Microsoft garantir um SLA de 99,95% de uptime neste serviço. Mas no contexto do LRS, ao invés de VMs, o conceito é usado para Storages.

As imagens abaixo são para ilustrar os Conjuntos de Disponibilidade e Load Balance em máquinas virtuais.

azure-availability-sets-v0-12

azure-availability-sets-load-balancer-v0-11

Os casos de uso, incluem:

  • Proteção contra falhas de hardware
  • Fornecer redundância dentro de um datacenter local para atender aos requisitos de conformidade ou regulamentares

2 – Zona redundante de armazenamento (ZRS)

Os dados são mantidos em dois ou três centros de dados tanto na mesma região ou entre as regiões.

  • Proteção contra falhas de hardware
  • Oferece um alto nível de tolerância a falhas acima LRS

3 – Geo redundante de armazenamento (GRS)

Os dados são replicados para uma segunda região. Os dados são replicados três vezes na região primária como ZRS então replicado para uma região secundária ‘uma forma síncrona’. O objetivo por trás disso é para garantir o desempenho do armazenamento contínuo. Aguardar uma confirmação de uma região replicada iria atrasar as respostas de armazenamento.

geo-replicated-storage-v0-1

4 – Leitura de Acesso Geo Redundante de Storage (RA_GRS)

Trabalha da mesma forma que o GRS. No entanto, você tem acesso de leitura aos dados no local secundário. Isto pode ser útil para as operações de mineração de dados em que você não deseja executar contra o conjunto principal de dados.

Quanto Custa?

Os preços podem variar bastante de acordo com a localização do Datacenter que você irá contratar e tipo de redundância escolhida (LRS, GRS. ou RA-GRS). Depois de contratado, a cobrança normalmente é feita de acordo com o que você usou, ou seja, por GB de upload / download / operações. Segue abaixo uma tabela de preços referente ao Data Center escolhido nos EUA, (região leste 2) e na data atual do post deste artigo, ou seja Julho de 2016. Em suma, neste exemplo temos 1 centavo de dólar por GB, no LRS frio, e mais 1 centavo de dólar a cada 10.000 operações, exceto deletar que é gratuita.

Você pode checar a tabela de preços e alterar condições como localização, por exemplo, escolhendo um servidor no Brasil. Basta acessar o link.

Neste modelo, o valor está muito bom. Seria algo em torno de 10 dólares e alguns centavos para cada 1TB (Terabyte).

Para este tipo de uso de arquivos de imagem, texto, backups e etc, que não possuem muitos acessos, o Armazenamento de Blobs é o tipo melhor de escolha, e é o que eu tenho usado para backups.

preco-azure

preco-azure2

Conclusão

Tudo isso está presente na interface Web do Azure, e quando você vir esses nomes lá saberá o que significam e para que servem. Eu mesmo recentemente comecei a usar uma conta de armazenamento de uma empresa para enviar diariamente backup para o Azure.
Mas outros colegas gerenciam outros produtos, tais como máquinas virtuais no Azure com diversos serviços rodando nelas como um Web Server, por exemplo.

Até a próxima,

Cleuber

fonte: Microsoft, vmfocus, introduction

Share

About cleuberadmin

Cleuber Silva Hashimoto. Administrador

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

eos-loki-final-8

Elementary OS 0.4 Loki Lançado – Baixe Agora!

Olá pessoal. Depois de uma angustiante ...