Home / Destaques / Mac OS X, Ubuntu ou Windows?
maxresdefault

Mac OS X, Ubuntu ou Windows?

Olá pessoal,

Windows, Mac OS X ou Linux Ubuntu?

Estes são os três sistemas operacionais para desktops e notebooks mais populares do mercado.

Esta é uma questão difícil, já que todos tem seus prós e contras, e o gosto de cada um não se discute, mas vou expor aqui algumas informações úteis.

Aparência e Funcionalidades

A Apple perseguida pela Canonical

A Canonical é a empresa inglesa que desenvolve e mantém o Ubuntu, presidida por seu fundador Mark Shutterworth.

Em relação a Apple, embora muitos não concordem em adquirir um equipamento com o Mac OS X, principalmente por causa dos preços praticados no Brasil, convenhamos que eles tem bom gosto.

Tanto que o próprio Mark Shutterworth CEO da Canonical (desenvolvedora do Linux Ubuntu), declarou (na OSCON de 2008) “queremos tornar o Ubuntu mais bonito e acessível que Mac OS X”, claro que no estilo e identidade do Ubuntu. E afirmou ter alcançado isso em 2012 com o lançamento do Ubuntu 12.04 e seu novo ambiente Desktop chamado Unity, que continua presente no sistema e vem se desenvolvendo até hoje. Embora este objetivo de se parecer com o Mac seja uma tendência da Canonical, a mesma já lançou o Ubuntu com o ambiente Desktop Mate, que não se parece em nada com o Unity, para os usuários que preferem uma interface mais tradicional.

Existem também outras Distribuições Linux que utilizam outros ambientes gráficos, diferentes do Unity e que não procuram se parecer com o Mac OS X, porém há outras distrinuições Linux, baseadas no Ubuntu, que vieram justamente para se tornarem ainda mais parecidas com o sistema da maçã, como é o caso das novas e crescentes distribuições, Elementary OS, Linux Deepin, Haze OS, e o descontinuado Pear OS que voltou no início de 2014 com o nome de Clementine OS. (precisou mudá-lo por razões legais) e agora também teve seu desenvolvimento parado e seus sites esvaziados. (acredito que a Apple agiu contra os mantenedores do Pear/Clementine OS).

yosemiteMac OS X Yosemite

Distribuições Linux que parecem o Mac OS X

Funcionalidades da Apple no Ubuntu

Em 2012, com o lançamento da interface Unity no Ubuntu, algumas funcionalidades que o sistema da maçã fornecia então foram implementadas, como a busca na Dash do Unity (que no sistema da Apple é a Dock e Launchpad), a loja da Apple – Applestore (que no Ubuntu foi criada a Central de Programas), o menu global do Mac que o Ubuntu adotou juntamente com o Unity, entre tantas outras coisas similares que os dois sistemas hoje se possuem.

E a lista de coisas a fazer inspiradas nos sistema operacional da maçã não para por aí.
Recentemente Shutterworth declarou que quer implementar a maneira de instalar pacotes de softwares presente no Mac OS, ou seja, quando você tem um pacote de software baixado e arrasta-o e solta para a pasta de programas e ele instala-se. Muito prático realmente.

Installazione-drag-and-dropExemplo Instalação no Mac OS X”Arrasta e solta” para a pasta Applicações

mission-control

Mac OS X – Mission Control

 

os_x_lion_gestures_620px
Controle por Gestos – exclusividade embarcada no Mac OS X

 

Identidade Visual do Ubuntu

Ubuntu-utopic-4Ubuntu 14.10 Utopic Unicorn

Spread Window

Spread Window – Recurso que exibe todas os programas em execução

 

ubuntu-tv-pc-smartphone-tabletUbuntu – Busca na Dash em diversos dispositivos

Claro que, apesar das similaridades em funcionalidades, o Ubuntu também possui seu próprio leque de funcionalidades, softwares (gratuitos, diga-se de passagem), e identidade visual própria, com seu tema de cores padrão, tema de ícones, fontes e wallpapers. E tudo altamente personalizável.

Um exemplo de funcionalidade, é a busca na Dash por resultados da internet também, que primeiramente surgiu no Ubuntu e depois a Apple adotou em seu Launchpad, e claro, mais tarde, a Microsoft também.

Identidade Visual do Windows

A Microsoft continua com sua identidade visual própria, ainda mais desde o lançamento do Windows 8 com seus ícones quadrados (Tiles) de sua interface “Modern UI” (antiga Metro), eles vem agradando e decepcionando a muitos. Aí depende de gosto. Com a chegada do Windows 10, alguns desgostos por parte do usuários e a pedido deles, parecem que serão sanados, como por exemplo, a volta do menu iniciar como era no Winodows 7 e a remoção da tela da interface “Modern UI” (antiga Metro), voltando a ter apenas uma tela para todas as aplicações.

Microsoft-Windows-10-downloadWindows 10 Technical Preview

Customizações

No Linux

A vantagem neste quesito aparência pode ser da Apple, por sua elegância, mas pode ser muito mais do Linux por sua liberdade de customizações.

Ou seja, mesmo que você não considere alguma distribuição Linux tão bonita quanto acredita que deveria ser, você poderá alterar toda a aparência dela tornando-o aparentemente como se fosse outro sistema operacional único que só você possui, ou como outro concorrente existente, como o Mac OS X ou Windows. Ou ainda poderá instalar diversos tipos diferentes de ambientes Desktop em seu Ubuntu que lhe trará aplicativos e aparência diferentes.

Ainda mais, poderá usar outro Linux que não seja o tão popular Ubuntu, pois há diversos sistemas operacionais baseados em Linux kernel disponíveis, chamados de “Distribuições Linux”, entre eles outros populares, tais como o “Linux Mint”, Elementary OS”, “openSUSE”, “Debian”, “CentOS”, “Fedora” e muitos outros. Cada um com os seus pontos fortes.

distro_stats_lgIlustração comparativa de exemplo

Todos eles, assim como o Ubuntu, gratuitos e facilmente baixáveis e instaláveis.

Ubuntu 13.10 personalizado, compiz cube effect, para mudar de área de trabalho

 

macbuntu

Ubuntu 14.04 com um tema do Mac OS X Yosemite

Existe uma comunidade grande de customização de Linux, que você poderá conhecer no site Deviantart, e muitos temas que poderá baixar no site http://gnome-look.org/. Basicamente, basta baixar os temas e aplicá-los. E poderá também instalar programas adicionais para Widgets, Dock e etc, tais como Cairo Dock, Docky, Plank, Screenlets e Conky.

Se desejar saber mais sobre como personalizar o Ubuntu, dê uma olhada neste artigo: www.cleuber.com.br/index.php/2014/06/27/transforme-totalmente-a-aparencia-do-ubuntu-14-04.
E para deixar o Ubuntu igual ao Mac OS X Yosemite, dê uma olhada neste artigo: http://www.cleuber.com.br/index.php/2015/01/11/macbuntu-transforme-seu-ubuntu-em-mac-os-x-yosemite#prettyPhoto

E no Windows ?

Já o Windows não permite por padrão que você altere o tema das janelas, ícones e fontes do sistema, então o que você poderá alterar é o plano de fundo, posição ou ocultação da barra de tarefas e tamanho e posição dos “Tiles” os ícones dos apps quadrados.

Mas você poderá customizá-lo com ajuda de softwares de terceiros, como os da empresa Stardock, que tem uma gama de ferramentas para a produtividade e personalização visual, também com a Rainmeter e XWidget. A comunidade de personalização é bastante grande, contando com sites como o Deviantart, e o Wincustomize

Para saber como personalizar seu Windows com alguns programas de terceiros, dê uma olhada neste artigo: http://www.cleuber.com.br/index.php/2014/03/25/transforme-seu-windows-8-em-windows-9

Windows Deskmod
Sim, isto é um Windows 8.1 Customizado com Rainmeter e Stardock Object Dock entre outros. Por Suki Fujihara – postado no site Deviantart

E no Mac OS X?

Já no Mac OS X, eu não tenho experiência alguma em personalização, mas sei que ele é bem engessado nesse sentido, permitindo menos ainda que o Windows.
Em sua versão Yosemite, ele ganhou uma opção de aparência que altera apenas a barra superior e a cor de fundo da Dock, chamado Dark Mode, ou modo escuro, e só.
Por isso o Mac OS X é o menos customizável dos três.

 

E por Baixo do Capô?

O Ubuntu é um sistema Linux, ou seja, com kernel Linux, e foi baseado em outro Linux chamado Debian. O Linux em geral derivou originalmente do Unix. O Mac também é baseado em Unix, porém utilizando uma outra vertente de desenvolvimento de seu kernel. Essa característica de ser um “Unix-like”, ou seja, derivado do Unix, que trás aos dois sistemas a característica de serem seguros e livres de vírus.

unix

Já a Microsoft corre por outras vertentes bem mais separadas de desenvolvimento não sendo um “Unix-like”, e por causa de paradigmas técnicos em sua estrutura que não mudaram através dos anos, ele se manteve vulnerável a diversos tipos de malwares (vírus, trojan, spywares, greywares e etc), então no Windows você certamente precisará de um software antivírus.

 

Microsoft sempre na liderança, mas correndo atrás da Apple e do Linux

OS EstatisticasEstatísticas referente ao ano 2014 – fonte: http://www.w3schools.com/browsers/browsers_os.asp


Parece contraditório, já que a Microsoft lidera o mercado de Desktops, com 80,2%, mas “em time que está ganhando, se mexe sim”, tanto que algumas funcionalidades já presentes no Ubuntu e Mac há alguns anos, tais como a Apple Store e Central de Programas, (Store na Microsoft), integração com as redes sociais, Notificações na Área de Trabalho, entre outros, foram adotados pela Microsoft no lançamento do Windows 8, e muitas outras características de funcionalidades de produtividade do Ubuntu e Mac OS, tais como o Spread Window, Múltiplos Desktops, Flat Icons do Navegador de Arquivos, entre outros, já estão presentes no Windows 10 Technical Preview, conforme apresentei neste artigo: www.cleuber.com.br/index.php/2015/01/05/windows-10-e-suas-inovacoes-atrasadas

PSV3

O Desktop com Interface Gráfica, conforme conhecemos hoje, com Área de Trabalho, Menu e Ícones foi inventado pela Apple. – Wozniak, co-fundador da Apple, apresentando o Desktop no filme Piratas do Vale do Silício

Um pouco de História da rivalidade da Apple vs. Microsoft

Há muito tempo que a Apple vem criticando a Microsoft por copiar funcionalidades e detalhes na aparência deles, apesar de serem tão diferentes. E essa briga é antiga, e vem desde a criação do Windows, quando o Bill Gates, no momento que que desejou ser sócio de Steve Jobs e conseguiu, por conta de sua admiração pelo sistema da Apple, resolveu criar o seus Windows baseado na máquina com o S.O da Apple (onde levou embora uma máquina dos escritórios da Apple, para realizar engenharia reversa nele nos escritório da Microsoft, e por causa disso Steve Jobs rompeu a sociedade). Para saber mais, assista o antigo filme “Piratas do Vale do Silício” ou o atual filme “Jobs”.

Então por quê  a Microsoft tem o sistema operacional mais presente em Desktops do mundo? Simples, MARKETING! Ela já era uma empresa multimilionária (principalmente graças a comercialização do DOS embarcado nas máquinas da IBM), para “Lançar antes, Vender antes, Comprar outras empresas de software, Fechar negócio com outros fabricantes de softwares e games”…e por aí vai.

Por isso o Windows é o sistema que em quantidade, possui mais Softwares pessoais e Corporativos, e Games de peso compatíveis no mercado e domina tanto no mundo corporativo. E claro, sem nos esquecermos da melhor suíte de programas para escritório da história, o PACOTE OFFICE! Crédito para o Bill Gates! (Lembrando que o pacote Office não vem instalado no Windows, é necessário comprar a parte e é caro).

Já a Apple, que também é uma gigante no Marketing, também se destacou desde o início pela CRIAÇÃO E INOVAÇÃO graças a Steve Jobs e Wozniac, e claro, pelo fechamento de negócios com outras empresas também, se não fosse assim, nunca teria conseguido o mouse da empresa Xerox.

Quem não se lembra dos vídeos nos anos 2000, da Apple brincando com a Microsoft?

Piratas

Capa do Filme Piratas do Vale do Silício

Esta liderança causada pela diversidade de programas e penetração nas empresas, é um fato, e certamente impossível de ser revertido, porque muitas empresas consideram caro e inviável mudar toda sua plataforma, mas isso começou a diminuir um pouco com a popularização do Mac OS X, desde que Jobs reassumiu e reergueu a companhia, anos antes de seu falecimento, que tornou o Mac OS atraente para os fabricantes de Softwares e Games. O mesmo fenômeno acontece com o Linux para Desktop, onde principalmente muitos orgãos públicos e ainda poucas empresas começam a adotar o sistema em seus Desktop, porque é gratuito, e o custo de licenciamento de softwares se reduz drasticamente com esta medida.

Falando sobre Games, recentemente muitas empresas desenvolvedoras, começaram a ver vantagens em desenvolver para Linux também. O lançamento do Steam OS, (que é sistema operacional baseado em Linux da Steam), ou o software da Steam para Linux, tem ajudado muito neste sentido. Um exemplo disso é o game Borderlands 2 e 3 – The Pre Sequel, que foi o primeiro a ser lançado para Linux, Mac e Windows simultaneamente e disponibilizado para compra no loja da Steam.

Também acompanhamos o fenômeno do sistema operacional para dispositivos móveis Android da Google, (que é baseado em Linux), e a explosão de apps para todas estas plataformas, iOS, Android, Windows, e em breve para o Ubuntu Phone que acaba de entrar na jogada.

borderlands 2 - presequel

Tabela de Comparações de Funcionalidades

Desta corrida, basta-nos acompanhar o que cada um apresenta de melhor.

Eis abaixo uma comparação simples que fiz de funcionalidades presentes em cada sistema.
Vale ressaltar que as funcionalidades que faltam em cada sistema operacional podem ser sanadas através da instalação de softwares e que a tabela não contém todas as funcionalidades de cada sistema.

Apple Canonical Microsoft Microsoft
Funcionalidade Mac OS X Yosemite Ubuntu 14.04 LTS Windows 8.1 Windows 10 – Technical Preview
Barra de ícones Dock Unity Dash Barra de Tarefas Barra de Tarefas
Sistema de Busca Spotlight e Launchpad Unity Dash Launcher Windows Search Universal search
Display de aplicações abertas Mission Control Spread Window não possui Task View
Múltiplas áreas de trabalho Spaces Workspaces / Expo não possui Virtual Desktops
Mesma plataforma para todos os dispositivos Possui Possui não possui Possui
Menu de opções de aplicativos Menu global dos aplicativos Menu global dos aplicativos não possui não possui
Backup e recuperação de arquivos apagados Time Machine Déjà Vup não possui não possui
Navegador de arquivos com abas não possui Nautilus não possui não possui
Encriptação de Arquivos File Vault não possui não possui não possui
Suporte a gestos Multi-Touch não possui não possui não possui
Controle e pesquisa por voz Apple’s Siri não possui não possui Cortana intelligent personal assistant
Widgets Nativos Dashboard não possui – necessário instalar o Screenlets Metro Apps – Tiles Metro Apps – Tiles
Instalação do Windows virtualizado Boot Camp não possui – necessário instalar o Virtualbox Hyper-V nativo Hyper-V nativo
Gerenciador de pacotes via terminal Não Possui – Necessário instalar o Macports / Rudix / Brew Apt-get / Aptitude não possui One-get
Sinc de e-mail, calendário etc em todos os dispositivos iCloud (sincronização entre Mail, Calendário, iTunes, Contatos) Contas Online Metro Apps (e-mail, pessoas, calendario) Metro Apps (e-mail, pessoas, calendario) e Storage Sense
Suporte à Temas e Personalizações não possui Possui não possui não possui
Instalação de Programas “Arrastar e Soltar” Possui não possui não possui não possui
TOTAL DE “NÃO POSSUI” 3

Mac OS X

6

Ubuntu

12

Windows 8.1

7

Windows 10


Mais sugestões de funcionalidades que a tabela não possui, por favor comente no post 😉

Tabela de Pontos Fortes e Fracos de Cada Um

Nesta análise o que pode ser um ponto forte de um sistema, pode não ser importante para alguns, dependendo do que cada pessoa usa. Por exemplo, um sistema pode ter muitos games para ele, enquanto outro não, mas se você não joga no computador, isso não será importante. Outro exemplo – Um sistema permite muitas customizações, mas você não gosta de mudara a aparência dele, também não será importante, e vou além, um sistema não é seguro, mas você não liga de ter os seus dados bancários roubados, então não será um ponto negativo nele para você. (rsrs)
Mas aqui segue um resumo geral do que cada um oferece de melhor e pior.

Apple Canonical Microsoft Microsoft
Características Mac OS X Yosemite Ubuntu 14.04 LTS Windows 8.1 Windows 10 – Technical Preview
   
Estabilidade / Velocidade Excelente Excelente Ruim Ruim
Segurança Bom Excelente Ruim Ruim
Compatibilidade com Hardware Ruim Excelente Excelente Excelente
Funcionalidades de Produtividade Excelente Bom Ruim Regular
Diversidade de Programas Open Source Ruim Excelente Bom Bom
Diversidade de Programas Pagos Bom Ruim Excelente Excelente
Diversidade de Games Open Source Ruim Excelente Bom Bom
Diversidade de Games (de peso) Pagos Bom Ruim Excelente Excelente
Capaz Rodar Programas/Games de Outras Plataformas Sim (Wine) Sim (Wine) Não Possui Não Possui
Sincronização de Dados entre Dispositivos / Nuvem Excelente Ruim Bom Bom
Integração com redes sociais Excelente Bom Bom Bom
Aparência Excelente Excelente Regular Bom
Personalização Ruim Excelente Ruim Ruim
Atualizações – Facilidade, Frequência e Qualidade Bom Excelente Regular Regular
SUB-TOTAL
Excelente 5 8 3 3
Bom 4 2 4 5
Regular 0 0 1 2
Ruim 4 3 4 3
TOTAL
Excelentes e Bons somados 9 10 7 8
Regular e Ruim somados 4 3 5 5


Mais sugestões de características que a tabela não possui, por favor comente no post 😉

Considerações Finais

updates linux windows mac

Windows

Em geral, seu ponto forte é a diversidade de programas pagos e Games pagos, sua plataforma corporativa, e seus pontos fracos são a Estabilidade / Velocidade e Segurança.

Nos quesitos Estabilidade / Velocidade e Segurança, a Microsoft ficou com um “ruim”, pois apesar de ser rápido e estável quando você começa a usá-lo, após alguns meses de uso, após instalar diversos programas e games, e depois de remover os que não deseja e instalar outros, instalar updates e tudo mais, ele começa a apresentar lentidão. Isso porque ele armazena registros e arquivos temporários de tudo isso e não os limpa automaticamente, fazendo cada vez mais armazenar sujeira. E também pelo fato de ele não vir com um anti-vírus instalado, pois apesar do Windows Defender vir, ele não protege contra todo tipo de malware e o próprio Windows pede para você procurar e instalar um software antivírus. Correndo um risco de ser contaminado com um malware e poderá realmente fazer com que o usuário tenha que formatar o computador e instalar o Windows de novo. Tudo isso contribui para uma decrescente performance do Windows conforme o tempo de uso.

Claro que isso tudo pode ser contornado com um bom programa antivírus (que inevitavelmente irá consumir recursos de processamento de sua máquina), e bons programas de limpeza e uma rotina de limpeza periódica bem administrada, (coisa que a grande maioria dos usuários não fazem).
Para saber como Manter seu Windows Limpo dê uma olhada neste artigo: http://www.cleuber.com.br/index.php/2014/04/08/como-limpar-seu-windows

Porém a análise deu uma nota “Ruim” nesse quesito por conta de como ele é de fábrica.

Quanto à nota “Regular” no quesito “Atualizações”: A Microsoft libera updates mensalmente, na segunda terça-feira de cada mês, processo chamado Tuesday Patch. Porém existem frequentes casos de updates liberados que acabam dando problema ao sistema, fazendo que o usuário tenha que aguardar um outro update que corrija o problema que o primeiro causou, ou procurar outras formas na internet de resolver o problema. Aconteceu recentemente com atualizações que sumiram com os ícones da interface de produtos do pacote Office, como o Outlook por exemplo. Além de correções de segurança que demoram a sair (veja neste artigo). Isso é tão frequente que por pouco não dei uma nota “Ruim” nesse quesito. (Isso explica a ilustração acima no início deste tópico).

Mac OS X

Em geral, seus pontos fortes são: Estabilidade / Velocidade / Funcionalidades e Aparência, e ele também é famoso por ser muito usado em empresas de edição gráfica e de vídeo.
Seus pontos fracos são: Os preços dos equipamentos e programas, e hardware compatível limitado, ou seja, você não poderá comprar ou montar um PC e instalar o MAC OS X nele, a não ser que faça um procedimento pirata, chamado Hackintosh. Por padrão você deverá comprar um equipamento com o Sistema Operacional embutido e geralmente esse combo é muito caro. E sua arquitetura fechada que muitas vezes impede que ele se comunique com dispositivos de outros fabricantes.

Linux Ubuntu

Em geral seus pontos fortes são: Estabilidade / Velocidade / Segurança / Personalização / Preço (Grátis).
E o ponto fraco é a pouca diversidade de Programas de peso pagos e Games de peso pagos.
Isso pode ser contornado usando a maravilhosa diversidade de programas open source, e através do Wine e Playonlinux, que cria uma plataforma dentro do Linux para você instalar e rodar programas e jogos do Windows dentro dele, tais como a suite da Adobe, com o famoso Photoshop, o Corel e até mesmo o pacote Office da Microsoft, (com algumas restrições), e diversos games, tais como Call of Duty, Battlefield e etc.

 

Conclusão

O que percebo então é que as coisas que são boas e dão certo em um sistema operacional, os outros também querem fazer, seja quem for o precursor, o que eu considero realmente ótimo para quem os usa, pois notamos a evolução dos sistemas com isso. Claro que muitas vezes isso é feito de forma ilegal e como isso não é certo, gera uma grande briga de patentes entre eles nos tribunais, mas isso é uma outra história.

E percebemos também que o segredo é tornar cada um o melhor possível após instalá-lo, melhorando o que neles são considerados pontos fracos, ou que está faltando, através da instalação de diversos softwares.

Se você deseja saber mais sobre os três sistemas, já usa algum deles e quer saber mais sobre o outro, vale a pena não só pesquisar na internet, mas experimentar.
Sim, instalar e usar por algum tempo cada um deles ou vários simultaneamente.

Sua experiência lhe mostrará qual mais lhe agradará.

Eu particularmente uso 95% do tempo Linux, pois trabalho com Linux e tenho 5 Distribuições Linux instaladas em meu notebook de trabalho e em casa, uso Windows também, pois no trabalho o ambiente predominante é Windows e realizo procedimentos técnicos em servidores Windows também, além de usar em casa para jogar alguns games, mas tenho cinco Distribuições Linux em casa também, e já usei Mac OS X, e pretendo instalá-lo novamente em breve. Tenho uma partição de meu HD reservada com carinho para cada um. 🙂

 

É isso aí,

Abraços,

Cleuber

Share

About cleuberadmin

Cleuber Silva Hashimoto. Administrador

15 comments

  1. Douglas Soares

    Ótimo artigo. Parabéns.

  2. ALEXANDRE MARINHO

    Bom recentemente instalei o Ubuntu última versao, na minha WORKSTATION W540 Lenovo, mas não consegui obter o mesmo desempenho que no meu MacBook Pro, rodando o VMWARE com windows e software da Siemens, que uso no trabalho, no macbook o desempenho fica melhor, que no próprio pc com instalação fisica, no Ubuntu não ficou bom não, o windows não aguento mais, o macbook não quero usar no trabalho, pois a empresa me fornece essas WORKSTATION lenovo, tem como melhorar desempenho de alguma maneira, pois o comparativo do bacana ai, para mim, não apresentou a minha realidade

    • cleuberadmin

      Rapaz, eu não entendi direito o seu ambiente. Você usa o MacBook Pro com o Mac OS X mesmo, ou instalou o Ubuntu nele?

      Obs 1. O código do sistema operacional da Apple e kernel, foi escrito para o hardware homologado por eles, o que trás maior desempenho, porém um leque menor de hardwares compatíveis, e por isso que não se pode instalar por padrão o Mac OS X em qualquer hardware/PC. Também por ser baseado em Unix, o desempenho é melhor, e por isso no comparativo, no item desempenho, o S.O. da Apple ficou com uma nota “Excelente”.

      Obs 2. Se o hardware do MacBook Pro for melhor que o PC, este será um segundo fator que fará com que o desempenho seja melhor.
      Apenas por ser PC, não garante performance superior, e sim o tipo de hardware que ele tem. Na maioria dos casos, as empresas adquirem PCs de companhias como a HP, Dell e Lenovo em contratos que fornecem máquinas de configurações de hardware médias, para uso geral, diferentemente dos equipamentos da Apple que em geral, vêm com um bom processador (Core i5 geralmente) e memória.

      Para que você entenda a causa na diferença de performance, é preciso analisar em cada máquina ao menos estes 4 itens:

      1 – Processador – nome, série e clock, memória cache L1, L2, L3;
      2 – Quantidade de memória ram, tipo e barramento (ddr2, ddr3, 1333Mhz…),
      3 – Tipo de hd, (sata 2, ou 3), memória buffer do hd (16MB, 32MB), rpms do hd (5400rpm, 7200 Rpm),
      4 – Memória de vídeo – clock da gpu, Quantidade de memória de vídeo, 1GB, 2GB, e barramento – DDR3, DDR5.

      Respondendo a última pergunta, tem como sim, melhorar a performance do Ubuntu, começando pelo ambiente Desktop. O Unity consome recursos de memória e vídeo um pouco mais elevados, tente experimentar instalar outros ambientes desktop e escolhê-lo no momento do login. Os mais leves são o XFCE, e o LXDE, mas o Gnome-session-fallback também ajuda. (sudo apt-get install gnome-session-fallback). A instalação de alguns programas também podem ajudar no desempenho, tal como o “Preload”, mas eu nunca precisei, pois minha máquina sempre teve um desempenho excelente com Ubuntu, e virtualizando outros S.O. dentro do Ubuntu, pois meu hardware é “high-end”.

      Abraço, 😉

  3. Parabéns Cleuber meu parceiro, seu Blog ta massa !!,

  4. Incrivel esse artigo, Parabens

  5. Luan Nascimento

    Cleuber, identifiquei alguns pequenos erros na matéria em relação ao Windows. Vamos lá:

    Encriptação de arquivos = BitLocker;
    Menu de Aplicativos: Fixo nas janelas igual a opção existente no ubuntu 14.04.

    Além destes acho injustiça a marcação regular em “Atualizações” e “Aparência”, já que desde o Windows 8 as atualizações são gratuitas e o Windows nunca foi considerado feio. Existem inúmeros temas para linux que querem deixar o OS igual ao Windows.

    • cleuberadmin

      Luan, valeu por ler o artigo e obrigado pelo feedback.
      Procurei pelas suas marcações e vou explicar:

      1 – Definição da tecnlogia Bitlocker pela Wikipedia:
      Bitlocker é um sistema de Criptografia do Windows, presente em versões do Windows Vista, Windows 7 e no Windows 8. Consiste em codificar partições do HD, protegendo seus documentos e arquivos do computador contra o acesso não autorizado.

      2 – Menu dos aplicativos fixo na janela:
      Me refiro ao “menu global”, presente na barra da janela e na Dash do Ubuntu e no menu global (da janela) do Mac. Mas ainda não existe da mesma forma no Windows. (no windows 8 existe para algumas aplicações passando o mouse no canto inferior direito da tela acionando a “charm bar” e depois e escolhendo “configurações”, mas não é para tudo que funciona e não é nada prático).

      3 – Atualizações:
      Recebeu “regular” em relação a comparação com os outros sistema. Lembre-se que é uma comparação. Por isso comparando com os outros, ele recebeu um “regular” pelo processo de atualização que é demorado e exige uma configuração no processo de desligamento e no processo de inicialização, por vezes exigindo um ou mais reboots.
      * (Só sabe como é prático um update no Linux, quem já fez um “sudo apt-get update” (ou yum update, ou zypper update) e então, rapidamente, pronto, atualizado!)

      4 – Aparência:
      Aí é do gosto de cada um, mas dentre os três o que menos investiu (até então) em arte no tema de ícones foi o Windows. Houve um esforço com o Aero no Vista que deu transparência a barra das janelas e detonou a performance do sistema, e depois isso foi consertado no Windows 7 e simplificado no Windows 8 e 8.1. Mas em termos de opção de temas de janelas e ícones no Painel de Controle até hoje não existe. Mas no tema de ícones continua conservador. Por padrão, tem apenas tema de Papel de parede e opções de cor.
      * (Apenas quem sabe o que é trocar tema de ícones e de janelas com um clique do mouse no Desktop e escolher “personalizar” vai entender isso).
      Embora o Mac, assim como o Windows, também seja bem pouco personalizável (por padrão), ele é considerado bem mais bonito e rico de recursos.
      Claro que o Windows 10 está colocando alguns recursos interessantes e melhorando em aparência, seguindo desde o Windows 8 a tendência iniciada pela Apple, com o Spotlight, que no Ubuntu é a Dash do Unity e no Windows, é o Menu Iniciar na interface de pesquisa Modern UI (antiga metro). E agora no Windows 10, o recurso de múltiplos desktops, (presente no Linux há mais de 10 anos), e o “Mission Control” do Mac e “Spread Window” do Linux também no Windows com o “Task View”.
      Mas tudo isso ainda não abranje a totalidade de recursos presentes nos outros sistemas e os recursos lançados estão sempre sendo lançados bem depois dos concorrentes. Por isso Windows 10 recebeu um “bom” ao invés de “regular” do Windows 8/8.1.

      —————————————————————————-

      Por isso não considero injustiça em nenhum dos quesitos não. É preciso ter um pouco de vivência em outros sistemas para poder comparar. E é isso que sugiro a todos, instalar outros sistemas e testá-los para poder formar uma opinião que não seja unilateral.

      Obrigado e Abraço!

      Cleuber

  6. Parabéns pelo artigo. Estou me adaptando aos poucos com o ubuntu, e a cada dia eu gostaria de deixar o windows por completo, mas vejo q isso seja impossível, por conta de certos programas e jogos. O que fiz pra me tranquilizar quanto a velocidade na troca, foi comprar um SSD. Ver uma pessoa como VC, q já deve trabalhar a muito tempo com isso, dizendo q usa as duas ou três plataformas, me faz sentir melhor em usa-las também. Grande abraço e sucesso!

    • cleuberadmin

      Opa, obrigado Luiz.
      Sim, verdade, não vejo a obrigatoriedade de abandonar um sistema ou outro porque podemos usar o que for melhor para cada um de nós de acordo com o tipo de uso que queremos exercer tendo a liberdade de trocarmos entre um e outro quando quisermos. Acho que esse é realmente o espírito.
      Seja bem vindo. Abraço!

  7. Excelente artigo. Parabéns

  8. Muito imparcial. Típico de usuário Linux, que não conseguem suportar o Windows.
    O Linux não é para o usuário final. Já até tentaram, mas ainda é muito pouco adotado. O Motivo disso está obvio: o usuário final não quer ficar digitando “apt-get install” para conseguir verdadeiramente instalar aplicativos, que em sua grande maioria precisam de dependências. (Mesmo que haja uma central de aplicativos no Ubuntu, ainda é fraca em relação a diversidade de aplicativos no Windows e Mac OS).
    O linux pode ser atrativo para desenvolvedores mais radicais, e só. Essa história de instabilidade e falta de segurança no Windows é balela. É claro que um sistema operacional, se é mais usado, também será mais atacado, mas hoje o Windows 10 conta com um sistema considerado o muito seguro (possui um Firewall potente, UAC, Bitlocker, Windows Hello, UEFI com Assinatura Digital, avisos de insegurança de aplicativos baixados sem fontes conhecidas e etc). Admiradores de Linux se contentam com aplicativos minimalistas rodando em um ambiente gráfico que roda dentro de um sistema em texto (o Windows já foi isso nas versões 3.x) sonhando que no futuro o Windows quebre e o Linux supere o mercado. Isso não vai acontecer tão facilmente. Enquanto todo ano a Canonical lança uma nova versão do Ubuntu sem nenhuma novidade quase, o Windows hoje está inovando com novas tecnologias, tais como holo-gens, play everywhere, aplicativos universais e etc.
    Por favor, não me leve à mal. Apenas pense.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

eos15b

Review Elementary OS 0.4 Loki

Olá pessoal, Depois de aguardar ansiosamente ...