Home / Dicas e Tutoriais / openSUSE e Fedora Integrados ao Windows e Ubuntu na Windows Store

openSUSE e Fedora Integrados ao Windows e Ubuntu na Windows Store

Bom dia galera.

Hoje, estou repassando praticamente na íntegra um artigo do site Linux Descomplicado sobre o uso do Linux integrado ao Windows, conforme a Microsoft disponibiliza através da camada de compatibilidade chamada de  “Windows Subsystem for Linux”. Que é algo que eu já havia publicado aqui como fazer no Windows em 2016 quando ainda estava em fase beta.

Se você não sabia previamente sobre isso tudo, e já está um pouco confuso, saiba que é isso mesmo que você está imaginando, é rodar o Linux dentro do Windows de forma integrada ou seja, como parte do Windows, (sem utilização de máquina virtual).

Saiba mais:

Até agora a Microsoft tinha feito isso em parceria com a Canonical.

Mas o artigo do Linux Descomplicado fala sobre a expansão agora dessas parcerias com a Suse e Fedora, conforme divulgado na conferência Build 2017.

Então vamos ao artigo.

O impacto foi tão grande que diversas discussões a respeito foram criadas. A maioria delas, dizia respeito da intenção real da Microsoft em “levar” o Linux para seu sistema carro chefe, o Windows 10. Por outro lado, questionou-se a conduta da Canonical em “ceder” a essa parceria; já que a Microsoft historicamente nunca foi tão “parceira” assim.

De lá pra cá, a Microsoft “investiu” cada vez mais suas fichas no universo Open Source. Por exemplo, ela juntou-se à organização Linux Foundation, como membro Platinum, organização sem fins lucrativos que promove o crescimento do Linux e desenvolve o kernel. Como resultado dessa adesão, a Microsoft doará, por ano, US$ 500 mil para a financiar projetos mantidos e promovidos pela Linux Foundation.

Inclusive, antes disso, a Microsoft tinha divulgado o .NET Core 1.0 como open source (GitHub); a parceria com a Canonical para trazer Ubuntu para o Windows 10; tinha trabalhado com o FreeBSD para liberar uma imagem para o Azure; e depois de adquirir a Xamarin, a Microsoft abriu seu kit de desenvolvimento de software. Além disso, a Microsoft trabalha com empresas como a Red Hat, SUSE e outras para dar suporte às suas soluções em seus produtos. Além disso, já contribui para vários projetos; entre eles: Node.js Foundation, OpenDaylight, Open Container Initiative, R Consortium e Open API Initiative.

Eu sei… tudo pode parecer meio estranho. Tudo por conta da aversão da Microsoft, no passado, em apoiar e incentivar projetos open source, já tendo afirmado até que “Linux é um câncer“. Mas, as coisas mudaram!

FEDORA, OPENSUSE E UBUNTU NO WINDOWS STORE

Os frutos da conferência no ano passado (2016), resultaram no Windows Subsystem for Linux (WSL), uma camada de compatibilidade para executar executáveis ​​binários do Linux (no formato ELF) nativamente no Windows. Disponível no Windows 10 desde agosto de 2016. Inicialmente, devido a parceria com a Canonical, somente as ferramentas e utilitários Ubuntu executavam, “nativamente”, sobre o WSL.


WSL Layout

Mas, agora, com esse anúncio de hoje (11), além do Ubuntu, Fedora e openSUSE também rodarão, oficialmente, sobre a camada do WSL no Windows 10. Antes disso, sem nenhuma nota oficial da Microsoft, Hannes Kühnemund que é Product Manager da SUSE Linux Enterprise, divulgou, no blog da empresa, os procedimentos para executar o bash do OpenSUSE no Windows 10 usando os mesmos recursos que permitem rodar o bash do Ubuntu nele. Seria um presságio?

Além disso, “num tiro só” a Microsoft anunciou que o Ubuntu estará disponível na loja oficial do Windows (Windows Store). O objetivo, nessa ação, é tornar mais fácil para os desenvolvedores instalarem as ferramentas e executar aplicativos do Windows e Linux concomitantemente. Futuramente, o Fedora e openSUSE acabarão por ficar disponíveis na loja do Windows, também.

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Atualmente, trabalhando com outras empresas de Linux, não apenas a Canonical, mostra que o acordo, no passado, feito entre a Microsoft e a Canonical não foi um caso único. Mas, sim, parte de um investimento de longo prazo no mundo Linux.

Mais recursos ao Windows Subsystem for Linux – WSL são adicionados a cada lançamento de versões do Windows 10. A Microsoft considera a WSL principalmente como uma ferramenta para desenvolvedores. Especialmente, desenvolvedores web e aqueles que trabalham em ou com projetos open source.

Assim, neste evento Build 2017, ficou claro que a Microsoft e líderes de sistemas Linux como a Canonical, Fedora e a SUSE estão prontos para trabalhar juntos; permitindo que os desenvolvedores permaneçam na plataforma Windows e ainda usem ferramentas Linux. Por outro lado, isso também torna as coisas mais interessantes para a área da educação.

O novo sistema operacional da Microsoft, lançado recentemente, o Windows 10 S, projetado para estudantes, só poderá executar aplicativos da loja do Windows (Windows Store). Se os alunos precisarem executar algumas lições no Linux, podem fazê-las a partir do próprio Windows. Ou seja, um único sistema, no caso o Windows 10 S, poderá servir como um ambiente seguro para aprender tanto o sistema operacional da Microsoft quanto o Linux – sem uso de dual boot.

Agora, basta saber se isso beneficiará somente a Microsoft ou fortalecerá cada vez o universo Linux.

Via: Linux Descomplicado

Abraços,

Cleuber

 

About cleuberadmin

Cleuber Silva Hashimoto. Administrador

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

Como Criar Aliases e Atalhos Gráficos Para Acesso SSH e Outros Comandos

Olá pessoal, Aqui uma dica bem ...