Home / Dicas e Tutoriais / Sistema de Backup Open Source Bacula
dracula-untold6

Sistema de Backup Open Source Bacula

Olá pessoal,

Hoje o papo é sério! BACKUP!

Se existe a necessidade de fazermos backup de nossos dados pessoais, imagine para as empresas. Isso é uma regra da infraestrutura de TI – sempre ter backup! E isso sempre tem um custo maior para as empresas.

Estou falando de 5 itens de custo:

1 – Sofware de Backup
2 – Servidores e Equipamentos de Storage
3 – Backup em nuvem, que no Brasil não é barato e geralmente cobrado por volume de dados
4 – Projeto de implantação e plano de “Disaster Recovery”
5 – Profissional de infraestrutura que gerencia os backupes ou contrato com empresa externa.

Dois destes custos podemos reduzir, o da ferramenta, usando uma solução open source, e se você conseguir em seus testes ter sucesso nos backups e restaurações, o administrador poderá ser você.

Existem algumas ferramentas sérias que fazem isso e que são open source, entre elas uma merece maior destaque por ser a mais popular.

É o Bacula!!!!

logo_bacula

{(Provavelmente a mistura de backup e Drácula, (talvez por chupar os dados como o Drácula chupa sangue…rsrs)}

Bom, apesar do nome bastante peculiar, o sistema é sério e bem maduro chegando a sua versão número 7 agora.

Segundo o site do projeto www.bacula.org, a definição é:

“Bacula é um conjunto de programas que permitem ao administrador do sistema gerenciar backup, recuperação e verificação de dados através de uma rede de computadores de diferentes tipos. Bacula também pode executar inteiramente em cima de um único computador/servidor e pode fazer backup de vários tipos de mídia, incluindo fita e disco.”

“Em termos técnicos, é um programa de backup baseado em cliente/servidor. Bacula é relativamente fácil de usar e eficiente, oferecendo muitos recursos avançados de gerenciamento de armazenamento que tornam mais fácil de encontrar e recuperar arquivos perdidos ou danificados. Devido ao seu design modular, o Bacula é escalável de pequenos sistemas de computadores individuais a sistemas que consistem de centenas de computadores localizados em uma grande rede.”

“De acordo com estatísticas do Source Forge (classificação e downloads), Bacula é de longe o programa de backup Open Source mais popular.”

Suporte comercial BaculaSystems

slider12a

BaculaSystems é empresa que fornece a versão Enterprise do Bacula e suporte comercial, serviços e organização de treinamento para empresas que utilizam Bacula. Ele pode ser encontrado em: www.baculasystems.com.

Terminologia

Se você for novo na área de infraestrutura de TI e ainda não está familiarizarmos com alguns termos, seguem alguns deles geralmente usado em soluções deste tipo:

Job = Execução única como parte de uma Task
Task = Tarefa que pode conter um ou diversos jobs.
Full backup = Geralmente primeiro backup de seu endpoint precisa ser completo, mas você poderá fazê-lo quando quiser.
Incremental Backup = Backup adicional. Uma vez feito o full, ele incrementará o bakup adicionando dados.
Diferencial Backup = Backup pelo diferencial. Uma vez feito o full, essa task verificará o que mudou e atualizará seu backup. (mesmo que o incremental)
Schedule = Agenda em que um backup será rodado. Dia, hora, dia da semana, mês, e frequência (toda semana, todo mês, todo dia… e etc).
Storage = Local de armazenamento de dados
Daemon = Daemon em Unix e outros sistemas operacionais multitarefas, um daemon, é um programa que roda de forma interdependente em plano de fundo (como um serviço, por exemplo). Apesar da palavra “daemon” ou “daimon” vir do grego com o significado de “divindade” ou “espírito”, em latim o termo “daemon” foi trazido para o português “demônio”.

Não, …parar um Daemon não se faz assim:

DaemonStop

Entendendo a Estrutura do Bacula:

1 – Director Daemon = Servidor de configuração e gerenciamento dos jobs de backups

2 – Catalog Daemon = Servidor de Banco de Dados que armazena informações sobre backups

3 – Store Daemon = Storage/Servidor de Arquivos/DVD/Blu Ray/Unidade de Fita.

4 – Endpoints = Servidores e Estações de Trabalho que serão backupeados

5 – Console de Administração = Pode ser via comando em terminal através do BConsole, ou pode ser via painel de controle Webmin

bacula_diagrama

Apesar do diagrama, mostrar alguns elementos separadamente, você poderá implantar o Bacula usando três deles no mesmo servidor mesmo. Por exemplo o Director Daemon, Catalog e Storage podem estar juntos no mesmo server, sendo o Storage presente em um disco do Servidor ou partição, o banco de dados instalado no mesmo servidor também, e o Director.

Interações entre os serviços Bacula

O seguinte diagrama de blocos mostra as interações típicas entre os Serviços do Bacula para uma tarefa de backup. Cada bloco representa, em geral, um processo separado (normalmente um daemon). Em geral, o Director supervisiona o fluxo de informações. Ele também mantém o Catálogo.

Interactions

Disaster Recovery

Este é o termo dado para o plano de recuperação de dados de uma empresa em caso de desastre.

É importante sabermos que o Bacula por si só não é o Disaster Recovery. Ele pode integrar um plano completo de Disaster Recovery sendo uma parte fundamental dele – o software. Um plano completo inclui não apenas software, mas também definições de como, onde (em outro prédio, bairro, cidade, estado, continente ou cópia na nuvem), quando, os backups serão realizados e armazenados, quem irá administrar, checar a integridade dos dados e conclusão dos jobs (tarefas agendadas executadas pelo software), e diversas outras políticas internas definidas pela gestão e equipe de TI da empresa.

Comparações Com Outras Ferramentas de Mercado (feita pelo Bacula)

Clique na imagem para visualizar a imagem em outra aba.

tabela de comparacao

Pela quantidade de “Yes”, podemos notar que o Bacula não fica nada atrás das outras ferramentas de mercado.

Instalação

A instalação dele é relativamente simples, podendo ser realizada em servidores Linux ou Windows.

O passo a passo da instalação passarei no artigo “Crie Seu Próprio Servidor de Backup Open Source no Linux Com Bacula”.

Por hoje é só pessoal,

Abraços,

Cleuber

 

Share

About cleuberadmin

Cleuber Silva Hashimoto. Administrador

7 comments

  1. Cleuber, eu fiquei bastante interessado nesse assunto, mas não entendi uma coisa, quando envolve backup envolve também espaço de armazenamento…

    Com esse tuto que você ensina um pouco sobre o bacula o que eu gostaria de saber é se esse tipo de backup envolve alguma utilização de espaço em nuvem para guardar meus arquivo, pois assim sendo eu vou com certeza seguir tudo o que você ensina aqui…

    Me ajude pois tenho esse dúvida.

    Obrigado, e parabéns pelo excelente trabalho. Certamente você está fazendo o que deve fazer. Você é bom cara!

    Forte abraço e aguardo a resposta. Até+

    Henrique S.

    • cleuberadmin

      Legal Henrique, boa pergunta essa.
      O Bacula em sua versão corporativa – BaculaSystems, fornece armazenamento em nuvem também usando alguns serviços específicos encontrados no site. Saiba mais em: http://www.baculasystems.com/products/bacula-for-the-cloud ou http://www.bacula.com.br/bacula-para-cloud-solucao-dedicada-para-provedores-de-servicos/
      Em sua versão open source, até onde eu sei, ele faz armazenamento local. Mas você pode contratar um serviço em nuvem como o da Amazon E3, Amazon Glassier, Microsoft Azure e etc, e usar um software de comunicação fornecido por eles para fazer a leitura, upload e sincronismo de seus arquivos para a nuvem. Resumindo, com a versão open source, você pode fazer backup local e poderá replicar para a nuvem. Com a versão Enterprise, ele pode fazer diretamente em nuvem usando alguns serviços específicos encontrados no site.
      Valeu 😉

      • Bacana cara, agradeço muito você ter respondido.

        Bom esse assunto de backup sempre foi algo que eu procrastinei e na verdade sou bem leigo, pois a ideia de backup que sempre tive é cd, dvd, hd externo, pen drive, enfim… Só que a grande questão desses itens sempre foi espaço, pois os arquivos crescem mais e mais a cada ano Ex: videos 4k… E a cada dia precisamos mais de espaço o que custa super caro.

        A outra vertente também é o tempo que leva para os arquivos serem transferidos. Ta certo que com usb’s 3.0 nem sei se já subiu para 4.0 e hd’s ssd a coisa mudou bastante de figura… Eu ainda estou no hd e na porta 2.0 🙁 rs

        Enfim o que o bacula faz de tão diferente? Ele comprime e armazena automaticamente programadamente ou teria mais coisa que eu ainda não entendi?

        Cara uma outra dúvida que tenho e peço perdão por sair fora do assunto bacula é: como eu faço para que o botão do meio do meu mouse eu clicando nele apareça aquele acelerador vertical?

        Estou perguntando isso pois não achei nada na internet falar a respeito…

        Att,

        Henrique

        • cleuberadmin

          Todo sistema de backup irá pedir para o administrador configurar alguns jobs. O primeiro dele é um backup inicial que é mais demorado, pois é o “full”, e depois deverá criar os jobs de backup diferencial ou incremental, que irão ver o que há de diferente nos arquivos e atualizar apenas a diferença e esses são rápidos. Quanto ao local de armazenamento e taxa de transferência, isso irá depender do seu hardware mesmo. Você pode salvar em unidades de fita, discos locais no seu servidor do Bácula, ou em um Servidor de arquivos, ou em Storage. Os Storages variam de velocidade dependendo da tecnologia usada e tipo de disco. Eles podem usar iSCSI, fiber channel e etc.

          Quanto a sua outra pergunta, eu não entendi mesmo, o que faz esse acelerador vertical?

          • Ok, mas esses servidores do bacula eles cobram pra armazenar nossos dados lá?

            Se eu entendi bem é seguro e recomendável jogar os dados lá?

            Um backup não é um backup se eu fazer no meu próprio hd né… Para que você não veja esse minha pergunta muito idiota eu falo na ideia de compressão para liberação de mais espaço entende…

            Enquanto ao ‘acelerador vertical’ é assim veja, no windows quando se está navegando na web e estamos em uma página longa, muitas delas não tem o recurso que no caso do seu blog tem, que é a flechinha que quando clicamos ela joga-nos rapidamente para o topo da tela… Para resolver isso clicamos no botão do meio do mouse ou scroll e quando clicamos aparece 4 flechinhas. Dai quando levamos o mouse pra baixo a tela vai rapidinho para o rodapé e quando jogamos o mouse pra cima vai rapidinho para o topo entende. (Isso no Windows) E essa função não vemos no linux, seja ubuntu, fedora, elementary enfim… Dai eu creio que deve ter alguma configuração que resolva isso mas não achei nada e já pesquisei muito. Inclusive já vi que muitas pessoas procuram isso também…

  2. Uma outra coisa que estou percebendo no elementary que estou estranhando bastante é que o scroll do mouse funciona no sentido inverso…

    Para eu ir para cima devo rolar para baixo e para baixo devo rolar para cima sabe como desfaço isso ou mudo isso?

    Att,

    Henrique

    • cleuberadmin

      Henrique, entendi sim o recurso que você descreve. E creio que depende do navegador ou página e não do sistema operacional.
      O sentido inverso do scroll não ocorreu comigo, mas na Central de configurações procure pela opção “Mouse & Touchpad” e mude isso lá.

      Sobre backup, ele pode ser de qualquer arquivo e em qualquer destino, uma cópia é um backup, mesmo no mesmo HD. Claro que as boa práticas de backup envolvem usar uma unidade externa ou mais de uma. (pen drive/HD externo/CD/DVD/Blu-Ray/Servidor de Arquivos/Unidade de Fita/Storage/Nuvem)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

eos-loki-final-8

Elementary OS 0.4 Loki Lançado – Baixe Agora!

Olá pessoal. Depois de uma angustiante ...