Home / Dicas e Tutoriais / Review Pinguy OS – Distro “Out of Box” Completíssima e Muito Bonita Baseada em Ubuntu 14.04 LTS + Gnome 3

Review Pinguy OS – Distro “Out of Box” Completíssima e Muito Bonita Baseada em Ubuntu 14.04 LTS + Gnome 3

E aí pessoal, este artigo acabou se tornando um Review completo desta Distribuição Linux que é mais uma distro Linux baseada em Ubuntu e muito bonita e completa. Esté é o Pinguy OS. (se pronuncia “pin-gai-ou-és.”, nada de “pinguí-óz” por aqui…kkk).

Então vamos lá!

Aparência

pinguy-home

Lindo. – PinguyOS oferece beleza incomparável. Com muitas personalizações e temas fantásticos instalados por padrão, ele vai fazer os outros dizerem wow, o que é isso?“.

É o que diz no site deles http://pinguyos.com/.

Gnome 3 + Gnomenu + Docky + Conky + Customizações + Muitos Programas = Pinguy OS

Esta Distro é baseada no Ubuntu 14.04 LTS, e ela parece que fornece coisas que talvez você gostaria de ter se estivesse usando o Gnome3, como um menu e uma dock. Parece a mistura de Gnome 2 e Gnome 3. Isso é feito através dos diversos programas e extensões do Gnome 3 que vem instalados.

Gnome 3 extensions

Gnomenu

O menu é o “Gnomenu” que possui um menu categorizado e com campo de busca também.

Menu
Gnomenu, que também possui campo de busca

 

GnomeDo

E outro lançador embutido e não visível, é “GnomeDo” que veio antes do Synapse e é muito parecido, ou seja, lança aplicativos pela digitação (acionado com a combinação de teclas Alt+Espaço) e com ícone na bandeja.

Workspace 1_005
GnomeDo

Dock

E Sua dock é o Docky.
Saiba mais sobre o “Docky” e outros docks.

docky

Então não vai faltar maneiras de encontrar e lançar o aplicativo que deseja em uma fração de segundo.

Claro que estas ferramentas não são tão essenciais, pois o Gnome 3 tem seu próprio menu, mas para quem não abre mão de ter um menu mais tradicional, uma dock e um lançador adicional, estas ferramentas serão muito úteis.

pinguy3
Lançador de aplicações padrão do Gnome 3

pinguy OS
Desktop padrão

Conky

O Pinguy OS já vem com o Conky instalado, uma porção de temas muito bons e o Conky Config App, que fornece opções interressantes, tais como, iniciar o conky na inicialização ou desligar, entrar com o código de clima XOAP (no caso de São Paulo é BRXX0232), usar Celsius no lugar de Fahrenheit e claro, trocar o tema do conky. A imagem abaixo mostra quando troquei o tema para um que mostra apenas o clima. Muito bonito.

conky app config

Wallpapers

Outra coisa boa nele é o Variety, que é um trocador automático de Wallpapers e é o meu favorito.
Ele não vem com uma coleção de Wallpapers muito vislumbrantes, mas como ele vem com o Variety, este se encarrega de baixar da web wallpapers muito bonitos e trocá-los a cada 5 minutos para você. Quando você inicia o Pinguy OS ele já abre a janela de login do Variety, caso você tenha uma conta, para além de baixar os wallpapers online, carregar aqueles que você favoritou usando o site ou a ferramenta.

Se você não deseja usar o Variety, poderá trocar o plano de fundo da área de trabalho ou da tela de login nas configurações do sistema.

Wallpaper selector

Tela de Login

Não tem uma tela tão legal quanto a do Linux Deepin, Ubuntu ou Elementary OS.

PinguyOS-LoginScreen

Tema de Janelas, GTK+ e Ícones

Ele vem com uma ferramenta de Tweak muito boa, e olhando um pouco os temas aplicados, percebi as mesas opções de fontes usadas no Elementary OS, que é a combinação de fontes Droid Sans, um tema GTK+ é o Zukitwo, que é cinza como o Elementary, seguindo a tendência Mac OS X, e o tema de ponteiro do mouse também segue a aparência Mac OS X. O tema de ícones e janelas é o Faience, derivado do premiado tema Faenza que tem um estilo quadrado muito legal, cujo desenvolvedor, James Mathieu, fez temas de ícones até mesmo oficialmente para a Canonical, empresa que desenvolve o Ubuntu.

themes

faenza_icons_by_tiheum-d2v6x24
Faenza criado por James Matthieu – O Faience é igualzinho

Os controles da bandeja do sistema presentes na barra de tarefas, na extremidade superior direita da tela, são muito bonitos e sóbrios também, porém não achei muito prático para configurar a rede, e definir um ip estático, mesmo indo para o item “rede” nas configurações do sistema. Nisso o Ubuntu é muito melhor do que o Pinguy.

controles1

Totalmente “OUT OF BOX”

O termo “Out of Box” refere-se à Distros que vem com uma porção de programas gratuitos (não apenas os livres), que por questões internas as principais distros como o Ubuntu não vem com elas instaladas. Então para deixar as Distros mais completas para o uso no dia dia, temos que instalar diversos programas, como o Flash para ver vídeos no Youtube, por exemplo, ou o Java, para acessar sites de banco, ferramentas de tweak, acessórios diversos e etc…

No meu artigo “Mais de 70 Coisas em 7 passos a fazer depois de instalar o Ubuntu“, a maioria destas instalações estão presentes.

No Pinguy OS você não precisará fazer um montes destas coisas, pois ele já vem com a maioria delas instaladas, bom para poupar trabalho e tempo.
Outra Distro que analisei aqui no site e que também é Out of Box é o Haze OS.

Programas Adicionais Embarcados

Nemo no lugar do Nautilus

O navegador de arquivos padrão dele é Nemo, que é um fork do Nautilus e o pessoal do Pinguy OS instalou alguns scripts adicionais que dão algumas funcionalidades muito úteis. Eu costumava instalar estes scripts no Nautilus do Ubuntu, seguindo meu tutorial “Mais de 70 coisas…”. Bom, no Pinguy OS, a maioria deles já estão instalados.

scripts

Dezenas de Programas

Além dos programas padrão, tais como: Central de Programas do Ubuntu, Gedit, Terminal, e etc, o Pinguy OS vem com uma enxurrada de programas adicionais. Vou citar alguns deles:

Clementine (music player), Skype, Spotify, Ubuntu Tweak, Team Viewer, Steam, Playonlinux/Wine, Flash player, Java, VLC, YPPA Manager, wxBanker Finace (gestão financeira pessoal), XChat IRC, Variety (trocador de Wallpapers), Synaptic Package Manager, Gdebi, Handbrake (torrent client), Deluge (torrent client), Kazam (screencast), Shutter (snapshot), E-book Viewer, Pinta (editor de imagens), Remastersys (criar sua própria imagem de distro), Piex Home Theater e Media Manager (Media Center), Devedee, Openshot (Editor de Vídeo), Arista, Unetbootin (criar pen drive inicializável), Scan (ferramenta de escaneamento), Dropbox, Gtkpod (ipod), Empathy (mensageiro), Gparted (editor de partições), Boot Repair, Boot-Up-Manager, Bleach-it (limpador), Calibre, Libre Office, Rapid Photo Downloader, Filebot, Thunderbird (e-mail client), Gnomenu, GnomeDo, Docky, Conky Manager e diversos temas (widgets para desktop), entre outros e ainda mais… acredita?

Firefox e Thunderbird cheios de Extensões

O Firefox vem com alguns plugins úteis pré-instalados, incluindo Video Download Helper (para download de vídeos em flash, como os do Youtube), Silverlight via Wine, ABP (bloqueador de ads ou seja, banners de propagandas), User agent Overider (que faz o navegador parecer aos sites que ele estivesse instalado em outro sistema operacional à sua escolha), entre outros. Este último citado, vem configurado para o Firefox parecer que está rodando no Windows 7, talvez por causa do Silverlight via wine, bom, este eu desativei. Confira abaixo e desative o que não precisar.

Firefox Extensions

No Thunderbird

O Mozilla Thunderbird é o cliente de e-mail padrão desta distro, e vem com sete extensões, que você poderá manter ou desabilitar.

Dentre elas, o Lightning, que integra a parte de convites para agendamentos em seu calendário, fazendo você poder receber um convite ou “invite” do Outlook, aceitar e o evento ir para a sua agenda, com lembretes e tudo mais.

Ainda tem outros como o Google Calendar, o Messaging Menu and Unity Launcher integration ( se vc quiser usar no Unity do Ubuntu), o FireTray que mostra um ícone na bandeja do sistema com notificações e uma numeração com o número de e-mails não lidos, e o OutlookAlike, que deixa o Thunderbird parecido com o Outlook, cheio de botões, mas ele deixa o Thunderbird com problema na aparência das abas.

No meu caso eu desabilitei os que eu não uso, mas o Lightning eu já usava, e o FireTray que acho bem bacana também mantive, o restante desabilitei. Veja a lista completa abaixo.

pinguy-thunderbird

…UFA.

Faltou algum programa para você?

Acreditem, para mim faltou, como um programa de web cam por exemplo, entre outros, mas já instalei: Cheese, Gimp, Inkscape, Google-Chrome, XBMC, Pidgin, Pitivi, Ntfs-config, Kazam, Vokoscreen, Screenlets e Virtualbox. 😀

Estabilidade

Como é uma distro baseada em Ubuntu 14.04.2 LTS, espera-se estabilidade, porém a adição de tantos programas que não são padrões nos repositórios oficiais do Ubuntu podem talvez trazer alguma possível instabilidade, mas para saber só usando mesmo e comigo até agora está tudo ok.
No meu caso, que uso o Ubuntu 14.04.2 com dezenas de programas não oficiais instalados incluindo muitos destes citados, eu não tenho problema nenhum de estabilidade e rodo o Ubuntu com rapidez e leveza, então creio que ele também estará firme!

O Que Faltou na Minha Opinião

  • Configuração de Hotcorners, tal como fazemos com o Ubuntu Tweak no Ubuntu ou o que vem por padrão no Elementary OS e que é fantástico. Repare na imagem abaixo.

hotcorners2
Configurações de aparência do Elementary OS

  • Tela de Login

    O design é fraco. No Ubuntu, Elementary, e especialmente no Deepin, que seguem a mesma proposta de fornecer um design fantástico, a tela de login é muito bonita. No Pinguy OS, não é.

  • Muitos Programas Adicionais Bons, mas faltaram alguns Essenciais

    Faltaram alguns poucos programas importantes como o Cheese para Webcam, Kazam ou Vokoscreen para screencast, Diodon para gerenciamento de clipboard, ou um conjunto simples de games.

  • Pequeno Problema com Teclas Sobrepostas

    O Shutter como programa de screenshot, quando se aperta a tecla print screen, o programa Shutter é aberto e leva um tempão, pois ele carrega dados de sua base. (o ideal seria usar o programa interno do sistema operacional para tirar prints ao apertar a tecla, e não chamar o Shutter). A solução foi alterar a tecla de atalho do Shutter, removendo a “print screen” para que ela fosse usada pelo programa interno do sistema operacional normalmente. O mesmo acontece com a tecla F2, que é usada para renomear arquivos, e veio atribuída para chamar a aplicação Gnomenu.

    Correção (Se desejar voltar as teclas para o padrão)

    Como eu uso muito o F2 para renomear arquivos, preferi mudar a tecla para f3, conforme imagem abaixo.

    Gnomenu Gnome3 extension preferences

    Para corrigir as teclas atribuídas ao Shutter, fui em Configurações do Sistema / Teclado / Atalhos de Teclado, fui em Atalhos Personalizados, excluí os atalhos que chamavam o Shutter (clicando no símbolo de subtração na parte inferior da janela “-“) e reatribuí os atalhos corretos de print screen, conforme imagens abaixo.

screenshot shutter

screenshot shutter2

reatribuir screenshot

Problema com o Docky

Outro probleminha que encontrei é com o aplicativo Docky, pois o sistema acaba abrindo uma nova instância, ou seja fica 2 Dockys rodando uma sobre a outra, exigindo que você feche a de cima. (ainda não achei uma solução definitiva), mas acredito que seja um problema do sistema em relação aos aplicativos de sessão e não da Docky.

  • Personalidade Própria

Apesar desta Distro parecer ter um visual novo, possui apenas algumas combinações do que já existia.
No intuito de fornecer algo novo, original, é necessário fazer como algumas outras Distros fizeram, criando até apps próprios, e dando aparência e funcionalidades turbinadas aos programas que já existem. No grub, por exemplo, ao invés de aparecer o nome da Distro como “Pinguy OS”, aparece “Ubuntu” ou quando se dá um comando para checar o nome da Distro, o (“lsb_release -a”), aparece “Ubuntu” e nos detalhes do sistema também vemos o nome “Ubuntu”. Creio também que até poderiam ter criado o próprio tema de ícones. Muito disso que citei outras Distros fizeram, como o Elementary OS, Linux Mint, Deepin e como o Projeto Ozon OS (em fase beta) está fazendo. O Pinguy OS, creio, precisa ir um pouco além para ser realmente original.

pinguy-grub Pinguy_lsb

nome-distro

Mas para dizer que eu não estou sendo muito rígido nesse quesito, eles tem um próprio logo que está presente no Gnomenu, e a tela de animação de boot, tem uma animação bacana quase igual a do Mac OS X, mas com o logo do Pinguy OS no centro.

pinguy-logo

boot screen pinguy os

Em geral, o lado bom, é que a aparência foi customizada com bom gosto e que ela vem com muitos aplicativos instalados em uma ISO de 2.8 GB.

Review (vídeo em inglês)

Abaixo um review da Distro:

Dowload

Existe a opção Full (completo) e Mini (básico), de 32bit e 64bit no site http://pinguyos.com/download/

Aqui vai o botão para baixar a melhor opção, claro, “64bit Full”. Ela tem 2.8GB, então deverá ser gravada em um DVD ou montada em um pen drive.

Pinguy OS Full – 64bit

Conclusão

Com certeza esta Distro é uma forte candidata para ser uma das Distros preferidas suas, e até mesmo a sua principal, por tantas ferramentas e programas úteis que ela traz! Não creio que ela seja mais bonita que algumas outras concorrentes, como o Elementary OS Freya, mas com certeza é muito mais rico em programas te poupando o tem de realizar diversas instalações opcionais. Ou você talvez prefira usar sua distro favorita e instalar tudo o que precisa. Já para que gosta de uma Distro mais simples e exuta, talvez esta não seja a melhor opção, a não ser que você baixe a versão Básica ao invés da Full.

Abraços, 😉

Cleuber

About cleuberadmin

Cleuber Silva Hashimoto. Administrador

2 comments

  1. Lucas Tchermenko

    Prezado, há um problema no Pinguy Os insuperável. A tradução para o português é bem deficiente. Nem é problema para ler ou usar aplicativos pois leio bem inglês. É que não consigo usar o teclado em português para textos de trabalho. Passei dois dias tentando e nada. Nada, nada, nada, ajudou. Voltei para o ROSA Fresh 6, sobre o qual recomendo que faça uma análise. É o que roda redondo na minha máquina (8 Gb de RAM, 1 tera de HD).

    Abrço

    • cleuberadmin

      Não tive problemas de idioma no Pinguy OS. O Pinguy é baseado no Ubuntu, o procedimento é igual para os dois.
      Basta instalar o suporte completo ao idioma e configurar o teclado para Brasil – abnt2. Bastaria acertar estes detalhes nas configurações do sistema.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

x

Check Also

O Popcorn Time Voltou! Sabia Como Instalar No Linux

Olá pessoal, Vocês se lembram do ...